Boletim Covid-19
22 de junho

Um contribuição do mandato coletivo
Vereador Tarcísio Motta (PSOL Carioca)

BRASIL

1,1 MILHÃO | Há três dias, país rompia a marca de 1 milhão de pessoas contaminadas. Hoje, já são 1.106.470 casos totais, com 21.432 novas confirmações nessa segunda.

MAIOR QUE RÚSSIA E ÍNDIA | Número de casos no Brasil já é maior do que Rússia e Índia somadas, terceira e quarta colocadas no ranking mundial. Brasil é o 2º colocado, atrás apenas dos EUA.

OMS | Para a Organização Mundial da Saúde, alto número de positivos no Brasil é indício de subnotificação. Isso significa que a grande quantidade de novos casos não vem de uma política de testagem em massa, mas é sinal de que apenas os casos graves são submetidos à testagem.

51.271 ÓBITOS | Foram 654 perdas nesta segunda, repetindo o padrão para o dia que vem sendo observado há 5 semanas.

RIO

SEM CONDIÇÕES | Crivella anunciou que iria reabrir escolas ainda em julho. Hoje, secretária de educação avisou que prefeitura publicará decreto nesta quarta, 24, adiando para a segunda quinzena de agosto.

SEM PLANO NÃO ADIANTA | Antes de qualquer cronograma de retorno às aulas, é preciso que a prefeitura apresente um programa construído em conjunto com a sociedade, respondendo a questões básicas: quais as condições materiais, de pessoal e de planejamento pedagógico que orientam o retorno das escolas?

MAIS QUE 20 ESTADOS | Com 50.992 casos, sendo 492 registrados hoje, cidade do Rio sozinha tem mais contaminados que vinte unidades da federação.

NÚMERO DE ÓBITOS É AINDA PIOR | Tirando o estado de São Paulo, capital tem mais mortos que todos os outros estados e o Distrito Federal. São 5.875 perdas no total, sendo 43 registradas nas últimas 24 horas.

QUER RECEBER O BOLETIM AMANHÃ EM SEU CELULAR?

https://m.tamojuntorio.com.br/zap